Uma Noite no Deserto do Saara em Marrocos

É um daqueles sonhos que muita gente, que vai para Marrocos, tem. E o que se pode esperar da experiência de passar uma noite no deserto?

Acampamento no Deserto do Saara

Acampamento no Deserto do Saara

Pernoitar no Deserto do Saara é uma experiência única.

É sobretudo inesquecível para quem apreciar calma, o relaxamento e o silêncio. É capaz de ficar só a ouvir o vento do deserto ou então nada!

É também algo único para quem gosta de conviver com diferentes culturas e vivências. E o céu… um céu único onde se perde o olhar entre tantas estrelas. O pior mesmo será o mau-estar de andar de camelo. Para quem não está habituado ficará um pouco moído das costas. Mas vale a pena pela experiência.

As agências de viagens e os próprios locais de alojamento, desde hotéis a riads, têm sempre propostas para quem quer passar uma noite no deserto. A experiência inclui dormida, numa tenda, e também jantar. E sim, as tendas têm casas de banho.

Depois do passeio de camelo pelas areias do Saara chega, à noite, a altura de descansar. Quando anoitecer, prepara-se para o frio. As temperaturas descem vertiginosamente quando o sol se põe e chegam a números negativos.

Quem por ali anda ou quem lá vive está já habituado, por isso, (e ainda por cima se for friorento) leve sempre roupa quente para a noite e mesmo para dormir.

Uma noite no deserto do Saara

Uma noite no deserto do Saara

Os programas costumam agrupar dois dias no deserto, com a dormida pelo meio, transporte até ao acampamento, passeios de camelo e refeições.

O acampamento no deserto – pode ser apelidado de bivouac – tem todo um ambiente para cativar os turistas. À noite, ao jantar, servem-se as iguarias marroquinas como a tajine, por exemplo. E alguns acampamentos têm música ao vivo e dança de marroquinos.

É também uma oportunidade de conviver e saber mais sobre o povo do deserto marroquino. O povo berbere, nómadas, vão surgindo em cada paragem e acompanham a experiência.

Se conseguir, acorde antes do sol nascer para assistir à paisagem nas dunas a ficar toda iluminada. O amanhecer é algo que não deve perder, assim como o pôr-do-sol. São duas alturas em que se deve munir da máquina fotográfica e tirar muitas fotos para mais tarde recordar.

Existem programas que passam por oásis. Tal e qual como nos filmes, cheios de palmeiras à volta mas geralmente com pouca ou nenhuma água. Também é normal apanhar pelo caminho, até às dunas, muitos pastores a passearem os animais na berma de estradas. Ler mais sobre as nossas viagens no Deserto.