Gastronomia marroquina

“A cozinha marroquina é muito diversificada e usa muitas especiarias, legumes e frutos secos. Sabores e cheiros exóticos, a culinária de Marrocos é famosa pela sua autênticidade.”

Cha de Menta Marroquino

Chá de Menta Marroquino

Não há sítio onde entre ou vá em Marrocos que não tenha chá de menta.

Frio ou quente ele lá está como a bebida mais servida no país, para matar a sede em qualquer estação do ano.

As especiarias são usadas abundantemente. A canela, cominhos, gengibre, sésamo, açafrão e pimenta preta, são apenas alguns dos exemplos. A comida marroquina é conhecida pelos seus sabores marcantes.

As azeitonas, limões e laranjas são muitas vezes usados para confeccionar os pratos.

Um dos pratos mais típicos da gastronomia marroquina é o cuscuz – as bolinhas de sêmola de trigo, tipo arroz – cozinhado ao vapor e que pode ser acompanhado com legumes, carne ou peixe.

Tajine de Marrocos

Tajine de Marrocos

As tajines – feitas num recipiente de barro, que precisamente se chamam tajines – são também um prato típico marroquino e que faz cozinhados ao vapor e estufados. Como são feitos em lume médio ficam bastante apurados, com sabores muito distintos.

As tajines têm tantas propostas de cozinhados que são como o bacalhau em Portugal com as suas 1001 receitas.

Pode ser de frango com limão, ou cordeiro com ameixa ou figos, ou simplesmente com variados legumes.

Você é que vai decidir o que gosta mais.

Restaurante com grande variedade de comida em Marrakech

Restaurante com grande variedade de comida em Marrakech

Os legumes são muito usados na gastronomia marroquina – cozidos a vapor como complemento ou em saladas – e um dos mais utilizados é a beringela.

Nas carnes são mais usados frango, aves, borrego e até camelo.

As carnes podem ser cozidas a vapor ou estufadas ou ainda servidas em espetadas, chamadas de brochetes, que se vendem mesmo nas ruas. São sempre peças muito saborosas, com aromas bem marcados pelas especiarias.

É nas zonas costeiras que os peixes são mais consumidos. Normalmente são cozidos ou fritos.

Também muito conhecida na gastronomia marroquina é a Pastilla. É um folhado, com massa fina, com recheio agridoce que pode ir variando, dependendo do que quiser adicionar ao prato. Pode ter carne (frango ou carneiro, por exemplo), frutos secos, frutos do mar ou legumes. É só escolher.

As sopas marroquinas são muito ricas.

Sopa marroquina bissara

Sopa marroquina bissara

Muitas vezes, basta comer uma sopa para ficar com a refeição bem composta. A típica sopa marroquina é chamada de Harira, feita com lentilhas, grão-de-bico, cordeiro, tomate e vegetais variados.

Garantimos que fica satisfeito com um prato desta sopa.

Existe ainda a Bissara, uma outra sopa feita com ervilhas ou fava e azeite e muitas vezes condimentada com especiarias.

E sobremesas?

O mel é muito usado, por isso, encontra os bolinhos de mel, crepes, feqqas (biscoitos com amêndoas) e os ghoriba (bolinho de côco ou amêndoa e sésamo), por exemplo.

Os frutos secos estão em todas as refeições, desde o pequeno-almoço, até ao jantar.

Bolinhos marroquinos à venda em Marrakech

Bolinhos marroquinos à venda em Marrakech

Os mais usados são amêndoas, castanhas, nozes, figos, ameixas e tâmaras.

Nas frutas, as romãs são também muito usadas na cozinha, mas é capaz de se perder por uns doces morangos com mel e pinhões.

Por tradição, em Marrocos come-se com a mão direita – o polegar e os três primeiros dedos – e o pão está em todas as mesas como acompanhamento e porque também ajuda a empurrar a comida.

Se for comer com as mãos, deve lavá-las muito bem.

A tradição manda que se coma de uma única travessa comum, para todos os que se sentarem à mesa. Mas, nos restaurantes, tem sempre talheres para poder comer se não se sentir à vontade para comer com as mãos.