3 Dias em Marraquexe, Guia de Viagem da mais visitada cidade de Marrocos

Este guia de viagem para a cidade mais visitada de Marrocos vai ajudá-lo a conhecer e melhor explorar este destino exótico.

3 DIAS MARRAKECH
3 DIAS MARRAKECH

Marrakech é a capital do turismo em Marrocos. É uma cidade maravilhosa e que apesar de ter muitos turistas, nunca perde a sua essência e nunca deixa de ser extremamente exótica.

Nesta página disponibilizamos para si, um guia de viagem para Marrakech para que consiga organizar melhor a sua estadia.

Como Chegar até Marrakech

ZAOUIA DE SIDI BEL ABBÈS
ZAOUIA DE SIDI BEL ABBÈS

1- De Avião

Existem várias companhias a voar para Marrakech, por exemplo, a TAP, que tem uma ligação directa desde Lisboa. A Ryanair usa opera diversas rotas, nomeadamente desde Espanha, podendo Sevilha ser um óptimo ponto de partida para os viajantes portugueses que vivam no sul do país.

O aeroporto internacional fica relativamente próximo do centro da cidade, a cerca de 5 km, existindo várias formas de ultrapassar esta distância.

2- De autocarro

Existem ligações frequentes de autocarro desde o aeroporto de Marrakech até ao centro da cidade. O número 19 segue uma rota bem conveniente, passando junto dos principais hotéis da cidade e terminando a carreira bem próximo da famosa Praça Jamaa el Fna. Se quiser sair em qualquer local do percurso, basta pedir ao condutor para parar. Não existem paragens fixas.

O bilhete custa 30 Dirham (cerca de 3 Euros) e entre as 6:15 e as 21:30 há partidas de trinta em trinta minutos. Depois desse hora, poderá ainda procurar a paragem do autocarro 11 (ver em baixo)  ou de táxi. Em último caso poderá arriscar a caminhada até ao centro. O tempo previsto de viagem é de 30 minutos, mas geralmente demora menos a chegar ao destino.

Encontrar a paragem do #19 é simples: saindo pelas portas das chegadas do terminal 2, vira-se à esquerda e passa-se pelos táxis estacionados até chegar ao ponto de partida do autocarro.

Se planeia regressar no espaço de duas semanas pode comprar um bilhete de ida e volta, que lhe custará 50 Dirham.

Para viajantes mais aventureiros, existe uma outra hipótese. O autocarro 11. Este pára no exterior do complexo do aeroporto e encontrar o sítio exacto onde o apanhar pode ser um desafio. No aeroporto apenas pode sorte alguém saberá explicar .

Faça o seguinte: atravesse o parque de estacionamento, obliquando para a direita, seguindo a saída dos automóveis. Vire à esquerda e caminhe 200 metros, onde existe uma rotunda. Vire à esquerda, e passado uns 50 metros atravesse na passadeira. Continue a andar até encontrar um edifício com pilares, a cerca de 75 metros. O autocarro parará por aqui. Se falar francês ou árabe. As vantagens desta opção: é mais pitoresco e divertido; o bilhete custa 4 Dirham; o horário mais alargado, entre as 5:40 e as 21:40 (um pouco mais tarde neste local).

Atenção: não há espaço no #11 para grandes bagagens e não deverá pagar com notas de valor elevado.

3- De Táxi

Lidar com os taxistas em Marrakech e especialmente no aeroporto poderá ser um desafio à sua paciência. O preço fixo pelo governo é de 70 Dh de dia e 110 dirhams à noite. Não satisfeitos com isso, muitos taxistas tentam ainda cobrar mais aos passageiro. Nunca pague mais de 70 Dirham pela ligação de táxi entre o aeroporto e o centro de Marrakech. O preço fixo está num painel no aeroporto e também nos autocolantes no vidro dos táxis.

Se precisar de apanhar um táxi e quiser poupar algum dinheiro, caminhe até à rotunda e apanhe lá uma viatura por um terço do valor, ou seja, 22 Dirham.

4- A Pé

Ao contrário do que acontece com a maioria dos aeroportos por esse mundo fora (o de Lisboa é outra boa excepção), é possível caminhar directamente desde o terminal até ao centro da cidade.

Existe um passeio pedonal que liga o aeroporto à cidade e é um percurso que se faz bem e de forma segura, especialmente de dia. São cerca de 5 km, que podem ser palmilhados com os olhos postos no minarete da Koutobia, um excelente farol para o caminhante.

5- De Comboio

A estação ferroviária de Marrakech – bem bonita, aliás – fica no bairro Guéliz, no topo da avenida Hassan II. É um gare moderna, preparada para satisfazer todas as necessidades do viajante. Tem um posto de turismo, caixas multibanco, pequenos supermercados e restaurantes e uma loja de telecomunicações onde se podem comprar cartões SIM para o telemóvel.

Há ligações ferroviárias desde Casablanca, inclusive do seu aeroporto internacional, desde Tânger, Rabat ou Fez.

Pode-se caminhar até ao centro. São 1,70 km desde a estação até às muralhas da medina. Os autocarros #3 e #8 param aqui.

6- De Autocarro / Ônibus

Basicamente todo o país se encontra ligado a Marrakech por uma rede de ligações de autocarro envolvendo diversas companhias.

As mais eficientes são a CTM e a Supratours. A Supratours tem a sua estação por detrás da gare ferroviária e a loja e escritório está localizada na própria estação de comboios. A CTM usa o terminal rodoviário principal, junto às paredes ocidentais da medina.

Quando Ir a Marrakech

VENDEDOR DE ÁGUA
VENDEDOR DE ÁGUA

As melhores alturas do ano para visitar Marrakech são os períodos que antecedem o Verão e o que se lhe segue. Ou seja, Maio ou Setembro e Outubro. No pico do Verão faz demasiado calor e caminhar na rua durante as horas necessárias para explorar a cidade pode-se tornar desagradável. E o Inverno, ao contrário do que muitas pessoas pensam, pode ser surpreendentemente frio.

Se visitar em meados de Julho poderá apreciar o Festival de Artes Populares de Marrakech, que enche as ruas da medina com artistas de todos os géneros, concentrando-se na praça Jamaa el Fnaa e no Palácio Badi. A não perder será a noite da Fantasia, um tipo de espectáculo muito popular em Marrocos que reconstitui batalhas com figurantes e uma carga de cavalaria marroquina.

Onde Ficar alojado em Marrakech

RIAD DAR ZAMAN
RIAD DAR ZAMAN

Em Marrakech mantém-se a tendência das principais marroquinas: os grandes hotéis, pertencentes a cadeias internacionais famosas, estão localizados fora do centro histórico. É uma situação normal, nunca seria possível, por uma questão de espaço, implementar este tipo de negócio na medina. Por outro lado, é dentro de muros que se encontram as casas tradicionais, com um ambiente local, algumas delas com um nível de conforto elevadíssimo.

Dentro do segmento económico, o Riad Konouz é uma boa opção. Por cerca de 30 Euros tem ali o hóspede assegurado um quarto duplo com casa de banho privativa, bom acesso à Internet e pequeno-almoço. A decoração é tipicamente marroquina, muito colorida e alegre. O próprio edifício segue essa filosofia, pintado de amarelo muito vivo. Vive-se ali um ambiente familiar, e os proprietários estão lá para assistir os hóspedes e dar os conselhos pedidos.

O Riad Alnadine, localizando no coração da medina, é um alojamento também em riad, ou seja, numa casa tradicional, mas com um pouco mais de qualidade, uma decoração mais requintada, e de resto tudo o que esperaria, com pequeno-almoço incluído nos preços e acesso Wi-Fi.

Por outro lado, o viajante de orçamento mesmo apertado, que procure uma solução do tipo de hostel, encontrará no Majorelle Hostel um local onde ficar com uma cama em dormitório a custar 5 Euros. O hostel encontra-se estabelecido num riad, muito próximo da praça Jamaa el Fna e é sem dúvida um dos melhores da cidade.

Há ainda o Dar Zaman do meu bom amigo Peter, inglês que vive em Marrakech há muitos e anos, e que fala perfeitamente português. Somos amigos e já fiquei muitas vezes no riad dele. Aconselho!

Para mais detalhes sobre as melhores zonas onde ficar em Marrakech, pode ler o artigo Hotéis em Marrakech.

Vamos agora passar ao roteiro passo-a-passo. Está preparado?

Roteiro 3 dias em Marraquexe:
(clique no dia pretendido)