Visitar Ait Benhaddou, Marrocos – Guia de Viagem

Aït Benhaddou é um exemplo perfeito do ksar marroquino, sendo o mais famoso do vale de Ounila nas Montanhas do Atlas.

AIT BENHADDOU MARROCOS
AIT BENHADDOU MARROCOS

O ksar de Ait Benhaddou (ou simplesmente o ksar de Benhaddou, já que Ait significa precisamente “de”, em pertença) localiza-se em Marrocos, não muito longe de Ouarzazate, que por sua vez é facilmente alcançável a partir de Marraquexe. É desde 1987 um local classificado como Património Mundial da UNESCO.

História de Ait Benhaddou

Um ksar – palavra talvez derivada do latim castrum – é um grupo de edifícios feitos de adobe rodeados por altas muralhas defensivas sendo historicamente significativos no contexto sahariano. Nas esquinas das muralhas existem normalmente torres de vigia e defesa.
O caso de Ait Benhaddou é um exemplo perfeito do ksar marroquino, sendo o mais famoso do vale de Ounila. No interior do ksar encontram-se edifícios de natureza diversa, apesar de serem na maioria casas de habitação. Algumas são simples e humildes enquanto outras, mais opulentas, recriam o estilo dos castelos do deserto, com as suas próprias “muralhas” e “torres”. Existem também edifícios comunais e espaços sociais.

■ Veja a página: O que é um ksar.

Apesar deste ksar ter sido fundado em meados do século VIII, os edifícios mais antigos que hoje por lá se encontram parecem ser do século XVII, sendo o núcleo de um entreposto comercial na antiga rota que ligava o Mali a Marraquexe, passando pelo vale de Draa e pela passagem montanhosa de Tizi-n’Telouet.

Entre o século VIII – ou seja, a época da fundação de Aït Benhaddou – e o século XVI, o tráfego comercial por estas paragens atingiu um pico. Por aqui passava ouro, sal e escravos, entre outras mercadorias.

Com tantos bens a circular por estas terras, as gentes locais começaram a lucrar com a prestação de serviços de apoio. Ofereciam abrigo e abastecimentos aos mercadores e viajantes que por aqui passavam, mas a existência de riquezas funcionava como um chamariz para bandidos e salteadores e é neste contexto que surgem os ksar: contêm tudo o que as caravanas precisavam e para manter a segurança aparecem as muralhas e as torres de defesa.

O declínio desta rota comercial retirou importância aos ksar, que lentamente iniciaram um movimento de declínio. Como disse, os edifícios mais antigos de Aït Benhaddou são posteriores o que poderá significar que neste caso, para além do suporte aos mercadores de passagem, Aït Benhaddou terá tido um papel importante no xadrez político da região, o que lhe terá oferecido uma longevidade pouco comum.

Seja como for, quando os franceses concluíram a construção da estrada através da passagem de Tizi n Tichka, os últimos traços da outrora gloriosa rota de caravanas desapareceu para sempre. Aït Benhaddou perdeu a pouca importância que ainda tinha e a sua população declinou rapidamente.

Ait Benhaddou nos Dias de Hoje

Actualmente o ksar encontra-se deserto, apesar de existirem rumores que algumas famílias ainda por lá vivem. A população mudou-se para a aldeia nova, feita de casas modernas, mais próxima da estrada. Seja como for é necessária uma manutenção rigorosa. Os edifícios de adobe degeneram rapidamente, especialmente devido à acção da erosão, e sem os devidos cuidados colapsam num curto espaço de tempo.

Quando Visitar Ait Benhaddou

A melhor altura do ano para visitar Aït Benhaddou é imediatamente antes ou depois do Verão. Os meses de Março, Abril ou Maio, se preferir aproveitar o clima temperado da Primavera. Ou então, já depois do calor tórrido da época quente, em Outubro ou Novembro.
Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Inverno pode ser frio e rigoroso em Marrocos, sobretudo nas montanhas, onde as temperaturas negativas e os nevões são frequentes.

Ait Benhaddou: Guia de Viagem
(clique na sub-página pretendida)