Visitar Fez Marrocos

3- Outros Locais a Ver em Fez

Dar El Magan

Esta casa, localizada junto à Madraça Bou Inania, é sua contemporânea e ali, na sua fachada, se pode observar um interessante relógio hidráulico. Foi o muwaqqit (o responsável pela medição do tempo e pela determinação do momento exacto para as orações) Abou al-Hassan Ibn Ali Ahmed Tlemsani que construiu o relógio, tendo terminado em 1357. O mecanismo foi desmantelado para renovação em 2004.

Palácio Glaoui

Um bonito palácio construído no século XVIII, cujo actual fraco estado de conservação é um elemento preponderante no charme que tem. Foi construído em estilo Al-Andalus pela poderosa família Glaoui, de Marraquexe, e ainda hoje é mantido pela família de guardiões que o fazia há cem anos atrás. Destaca-se aqui o bonito jardim e a pequena galeria de arte instalada num salão das traseiras.

Túmulos Merenidas

Estes túmulos localizam-se fora da cidade, na parte alta de uma colina, não muito longe do Borj Nord e do Museu Militar, podendo-se visitar ambos os locais na mesma ocasião.

Os túmulos estão reduzidos a ruínas, mas isso só contribui para o ambiente dramático do local, de onde se pode usufruir de excelentes vistas sobre a medina de Fez.

Bab Boujeloud

FEZ MARROCOS
FEZ MARROCOS

O Bab Boujeloud é também conhecido como o Portão Azul, sendo uma das entradas medievais da cidade. Não que não valha a pena visitar todos os 14 portões da medina, mas o Bab Boujeloud é mesmo o mais bonito deles todos. Encontra-se a Oeste e na realidade não é tão antigo como parece: foi construído em 1913, já sob a administração colonial francesa, para substituir um velho portão que ali se encontrava, segundo dizem, desde o século XII. Foi o capitão Mellier, Chefe dos Serviços Municipais, que se encarregou da obra. O triplo arco do Bab Boujeloud, em estilo mourisco, rapidamente se tornou um ícone de Fez, sendo um dos elementos mais fotografados da cidade.

Rue des Mérinides

Esta rua situa-se na periferia da medina, e foi em tempos habitada por famílias de judeus marroquinos. Hoje em dia vale a pena passar por aqui a observar as casas, de arquitectura tão diferente da tipicamente árabe que se encontra por todo o centro histórico de Fez, com as suas varandas bem avançadas, feitas de madeira e ferro forjado.

Cemitério Judeu

O cemitério judeu localiza-se no canto sudoeste do antigo bairro judeu, o mellah, sendo um lugar interessante, com seus túmulos brancos a perder de vista, acompanhando o relevo da colina onde se encontra.

É um cemitério bastante antigo, apesar de ainda se encontrar em uso, pelo menos teoricamente, sendo a campa do rabi Vidal Hasserfaty uma das mais antigas, datando de 1600. Outra campa a visitar será a de Solika, uma jovem que com 14 anos foi assassinada por ordem do sultão de Tânger por se recusar converter ao Islão e se tornar sua concubina.

O cemitério tem os seus próprios guardiões, que lhe poderão (ou não) mostrar a sinagoga que existe no local. O acesso faz-se por uma das ruas paralelas à Rue des Mérinides.

Fez: Guia de Viagem
(clique na sub-página pretendida)

Agencia de Viagens em Marrocos